Tag: Encontro de Contadores de Histórias

ContaCausos no Ecoh – Encontro de Contadores de Histórias de Londrina/PR
ContaCausos no Ecoh – Encontro de Contadores de Histórias de Londrina/PR

Contadora de histórias Josiane Geroldi se apresenta em Encontro Nacional de Contadores de Histórias em Londrina/PR

Alguns banquinhos, uma roda, talvez uma fogueira, embaixo de uma árvore ou em um grande teatro… Bem, não é preciso muito para contar histórias – seja do tipo que for. O mais importante são as histórias que, como fragmentos da memória, flutuam soltas por todo canto, de modo que viajam por terras distintas.

13920968_1148079398572143_7138021155811577748_nE foi mais ou menos isso que a contadora de histórias Josiane Geroldi fez no período de 04 a 08 de agosto quando a contadora viajou a Londrina, no Paraná, para integrar a programação da sexta edição do Encontro de Contadores de História de Londrina (Ecoh), pela terceira vez consecutiva. Ela conta que uma das experiências mais interessantes vividas foi se apresentar no Okupação MARL (Movimento dos Artistas de Rua de Londrina), espaço ocupado há mais de um mês por artistas que reativaram um antigo galpão abandonado. “Através deste movimento, os artistas conseguiram a cessão do espaço pela prefeitura que, em breve, se tornará um importante espaço de cultura da cidade. Ter participado deste processo me fez ver que o caminho possível é o coletivo. Isso me provocou a praticar ideias semelhantes aqui, em Chapecó”.

 

O Ecoh tem o propósito de reunir contadores de histórias de vários locais do Brasil para a troca de experiências e apresentar ao público apresentações de narrativas orais em diversos espaços da cidade. “As narrativas tradicionais trazem uma grande carga do que somos, cada um a seu tempo, do seu modo, com o seu sentir e entendimento. Então, se você se permitir atravessar a ponte conduzido pelos contadores de histórias, pode encontrar maravilhas do outro lado no encontro com você mesmo”, reflete Josiane, idealizadora da Cia ContaCausos, a respeito da força da palavra sobre o humano.

http://https://www.youtube.com/watch?v=IZnWZ49-AsQ

O trabalho da ContaCausos consiste em difundir as narrativas orais tradicionais da cultura popular brasileira e também as regionais, especialmente da cultura cabocla. Os dois espetáculos apresentados na Ecoh, “A Noiva do Diabo” e “Esticando as Canelas”, são frutos do estudo e pesquisa que Josiane desenvolve. E apresentá-los em cidades diferentes significa semear as diversidades linguística, histórica e cultural às pessoas.

“Cada vez mais eu tenho identificado que as histórias, de fato, são universais. Mesmo quando utilizamos expressões regionais ou contamos causos específicos de uma localidade, o imaginário social e as experiências humanas são muito comuns, e isso acaba tornando a história uma linguagem universalizada”. A contadora acredita na a capacidade recíproca da contação, para ela “levar as histórias daqui pra lá, faz com que as histórias de lá também acendam nas pessoas”.

fotos: Valéria Felix

CONTACAUSOS no Boca Do Céu – Encontro Internacional de Contadores de Histórias 2016
CONTACAUSOS no Boca Do Céu – Encontro Internacional de Contadores de Histórias 2016
13516154_1351341301548567_4496029850174891794_n

Regina Machado e crianças da Oca – Foto Pedro Napolitano Prata

“O Encontro Internacional Boca do Céu de Contadores de Histórias é um evento bienal  que promove um  espaço de reflexão, criação e ação cultural, focalizando a arte da palavra, que se move continuamente  através  da  História e da
s  diversas  culturas  humanas  na  forma  de  narrativas  orais.  A função principal desse Encontro é propiciar diferentes  situações de contato com a arte da narração que possam inspirar ações educativas, culturais, sociais e estéticas  ressaltando a  importância das narrativas no mundo de hoje.” ( fonte: Site Boca do Céu)

A curadoria é feita por Regina Machado – Contadora de estórias para adultos e crianças desde 1980. Mestre em Educational Theatre na New York University, com doutoramento na ECA-USP, em 1989. Professora Livre Docente do Departamento de Artes Plásticas da ECA-USP. Autora dos livros Acordais – Fundamentos Teórico-poéticos da Arte de Contar Histórias, pela Editora DCL, O Violino Cigano e Outros Contos de Mulheres Sábias, pela da Cia das Letras,  A Formiga Aurélia e Outros Jeitos de Ver o Mundo e Nasrudin, pela Cia das Letrinhas, e Cláudio Tozzi, da Série Mestres das Artes no Brasil, pela Editora Moderna. É a criadora e curadora do Encontro Internacional BOCA DO CÉU de Contadores de Histórias. pacodobaoba.blogspot.com.br

13413534_10157070248370512_2797674946103208595_n

Equipe de Produção!!!! Um grande time de pessoas apaixonadas e extremamente competentes!!! Pessoas “Milmaravilhosas”

A Contadora de Histórias Josiane Geroldi da Cia ContaCausos participou do Encontro nas edições de 2014 e 2016. Foram experiências incríveis de trocas com contadores de histórias do Brasil inteiro e de vários países. Em 2016 a contadora realizou apresentações na programação do Boca do Céu na Biblioteca Mário de Andrade, no Espetáculo de Abertura: Como é Grande o Autor da Natureza no Auditório Oscar Niemeyer no parque Ibirapuera, no Teatro do Itaú Cultural e nas Fábricas de Cultura das comunidades de Capão Redondo e Jardim São Luiz.

Confira a Programação completa, convidados nacionais e internacionais no link: bocadoceu.com.br/ultimas-noticias

Fotos: Pedro Napolitano Prata

Espetáculo de Abertura:  COMO É GRANDE O AUTOR DA NATUREZA –  Auditório Oscar Niemeyer Parque Ibirapuera – São Paulo.

“Peço a Deus/ Pelo bem/ De quem me ama/ E pelo bem/ De quem pode me odiar/ Pelo bem/ De quem me ajuda a sorrir/ e pelo bem/ De quem me ajuda a chorar/ Pelo bem/ De quem gosta de cantar/ Minhas toadas/ E quem/ Dá valor ao meu lugar” Humberto Barbosa Mendes

No domingo, na biblioteca Mário de Andrade rolou apresentação dos contos de adivinhação para famílias e crianças e uma conversa de contador:

Fotos: Pedro Napolitano Prata

Ainda pela programação do encontro,  o espetáculo Foi Coisa de Saci foi apresentado no Teatro do Itaú Cultural  no dia 19/05 às 10h e às 14h para público escolar.

Fotos: Pedro Napolitano Prata

 

Nas Fábricas de Cultura nas comunidades do Capão Redondo e Jardim São Luiz

fotos: Claudia Silva