Categoria: Ultimas Notícias – Contacausos

Contar Histórias é o que nos move! bem vindo 2017!
Contar Histórias é o que nos move! bem vindo 2017!

Contar as histórias da nossa gente é o que nos move. Em 2017 a Cia Contacausos comemora 7 anos de caminhada.

No ano que passou realizamos 182 apresentações em 47 municípios brasileiros nos Estados de Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso. Tivemos a honra de participar como convidados de importantes festivais e encontros nacionais e internacionais de contadores de histórias como o Boca do Céu em São Paulo e o Ecoh em Londrina. Não é possível mensurar a quantidade de ouvintes que foram atravessados pela nossa voz. Foram diversos eventos literários, feiras de livros, maratonas de contos, grandes projetos de circulação do Sesc em Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais. Rodas de histórias, oficinas, palestras, pessoas e chão. Muito chão. Guimarães Rosa disse que “quem elegeu a busca, não pode recusar a travessia”, atravessamos e seguimos buscando novos caminhos para caminhar. Em 2017 nós vamos caminhar para contar histórias com você também. Navegue pelo nosso site, conheça o repertório de espetáculos narrativos, a pesquisa, projetos e oficinas.

Curta a nossa página no facebook: https://www.facebook.com/ContaCausos/ 

contato: contacausos@gmail.com

Whats: (49) 984074605

(49) 37006273

Leitura Crítica do Espetáculo VISAGEM  Por Marco Vasques
Leitura Crítica do Espetáculo VISAGEM Por Marco Vasques

Marco Vasques, importante crítico e editor do jornal Caixa de Ponto – Jornal Brasileiro de Teatro escreveu sobre o Espetáculo Visagem que é pesquisa da CONTACAUSOS e tem direção de Jefferson Bittencourt.

“Visagem é simples e radical ao mesmo tempo. Aqui pensando, como bem acentuou Karl Marx, que ser radical é ir às raízes. O que está em evidência no trabalho, para além da exuberância visual e do clima poético em que o público é inserido, é um mergulho profundo no mundo do qual o grupo se alimenta para construir sua poética. Ficam evidentes a noção de pertencimento, de respeito ao universo pesquisado e de uma imersão antropológica que tem por objetivo viver com o outro. Nada no trabalho soa como exótico, folclórico, estranho ou hierarquizado. Josiane Geroldi e a Cia. ContaCausos buscam nas suas raízes o que é mais terno, ou seja, compreender a poesia que atravessa o mundo caboclo cortado de rudezas, de trabalhos manuais e de muitos abandonos.” (Marco Vasques)

Leia a Crítica na Integra no Jornal Caixa de Ponto – Jornal Brasileiro de Teatro – Clicando AQUI

CONTACAUSOS  circula na 35ª Semana Literária Sesc Paraná
CONTACAUSOS circula na 35ª Semana Literária Sesc Paraná

A Cia ContaCausos participa da programação da Semana Literária do Sesc Paraná pelo 4 ano consecutivo, em 2016 as apresentações acontecerão nas Unidades de Foz do Iguaçu, Medianeira, Cascavel, Toledo e Marechal Cândido Rondon no período de 12 a 17 de setembro.

Acesse o site e confira a programação completa na sua cidade: http://www.sescpr.com.br/semanaliteraria/sobre-a-semana-literaria-sesc/ 

O Brasil que se diz, o Brasil que se escreve

Em nossa múltipla nação, com infinitos territórios e paisagens, somos uma gente múltipla, com diferentes manifestações ao longo de um vasto território, palco de constantes transformações. Celebrando a diversidade do Brasil e do povo brasileiro, em 2016, a 35ª Semana literária Sesc e a XIV Feira do Livro Editora UFPR fazem homenagem não a um autor específico, mas às representações do Brasil, e também do Paraná, na literatura contemporânea.

Realização simultânea em 22 das cidades paranaenses que contam com unidades Sesc, entre 12 e 17 de setembro, esta edição da Semana Literária traz O Brasil na minha obra como tema central, promovendo reflexões e debates sobre as maneiras como este país-continente se vê na ficção contemporânea, permitindo-se ainda um olhar para a arte dos paranaenses, vendo como a nossa regionalidade e nossos escritores contribuem para essa movimentação geral que são a literatura e a cultura brasileiras.

Assim, não apenas o Brasil, mas o Paraná também vem para o centro da cena, com sua cultura tradicional e suas expressões contemporâneas – vistas em si mesmas e por meio de ecos, porventura retumbantes, na literatura, no cinema, na música, no teatro, nas artes visuais, na moda, na culinária, configurando nossa identidade cultural híbrida e plural.

Tal diversidade se ramifica em cada cidade, cada unidade Sesc, com escritores convidados e público se encontrando em mesas-redondas, palestras, bate-papos e sessões de autógrafo, oficinas literárias, entre outras atividades e, ainda, nas atrações para o segmento infantil e infantojuvenil, incluindo narração de histórias e oficinas.

É uma programação viva e dinâmica, com muita literatura, apresentações musicais e exposições, envolvendo o público e fomentando a leitura. E, conjugada com a semana, a feira do livro traz livrarias, editoras universitárias e distribuidoras locais oferecendo lançamentos com ótimos descontos.

E nas unidades Sesc espalhadas pelo Paraná também estão garantidas grandes presenças, como José Castello, Oscar Nakasato, Cintia Moscovich, Marcos Peres, Luci Collin, João Anzanello Carrascoza, Karen Debertólis, Cadão Volpato,  Marta Barcellos e Luiz Felipe Leprevost.

A Semana Literária Sesc e a Feira do Livro Editora UFPR valorizam e incentivam a literatura do Paraná e do Brasil. Entre nesta história você também.

(fonte:http://www.sescpr.com.br/semanaliteraria/curadoria/)

 

 

 

Roda de Leitura: Folclore – Sesc Chapecó
Roda de Leitura: Folclore – Sesc Chapecó

Data: 30/08/201614089263_1065032890241829_2729660063414340768_n
Hora: 20h
Local: Biblioteca Sesc – Rua Brasília, 475D – Jardim Itália

O evento Roda de Leitura que tem por obje
14102409_1114773008572532_6428335919888632035_n 14102546_1114773158572517_7119040383835040823_n 14102737_1114774058572427_318175640736819424_n 14117858_1114774105239089_1919107791934891480_n 14183961_1114774185239081_7684478187200621263_n tivo a difusão do livro. Neste mês abordaremos o folclore: conjunto de tradições e manifestações populares constituído por lendas, mitos, provérbios, danças e costumes que são passados de geração em geração. A roda terá assessoria da contadora de histórias Joseane Geroldi da Cia Contacausos.

 

TEM ESPETÁCULO NO MUSEU –  Visagem
TEM ESPETÁCULO NO MUSEU – Visagem

Espetáculo “Visagem” revela causos e crenças populares da região

Lembra-se daqueles contos macabros que os avós contavam sobre criaturas esquisitas ou as lendas sobrenaturais? Bem, se você não lembra, essa será a sua chance. Na próxima sexta-feira (02), a Cia ContaCausos apresentará o espetáculo “Visagem”, no Museu de História e Arte de Chapecó. Mas essa não será uma sessão comum, coisas estanhas poderão acontecer.

A abordagem desse espetáculo tem a intenção de aproximar os causos, relatos e crenças das pessoas, justamente por ser mais intimista. As histórias de “Visagem” resultam de pesquisas e entrevistas que Josiane Geroldi, idealizadora da ContaCausos, realizou com moradores do interior de cidades do Oeste catarinense. A valorização da cultura popular está muito presente em “Visagem”, já que contadora de histórias buscou sua matéria-prima, sobretudo, na oralidade cabocla.

Essa não é a primeira vez que a ContaCausos apresenta espetáculos em espaços públicos, como museus. Dentre as experiências, já foram palcos o sótão do Museu do Vinho Mário de Pelegrin, em Videira, e a Casa da Memória de Piratuba, durante a 11ª Semana Nacional de Museus do IBRAM, em 2013. “Outras ações semelhantes foram acontecendo e, então, percebemos que havia um casamento interessante entre os espaços e as temáticas dos espetáculos”, conta Josiane.

A grande motivação desse formato de espetáculos está na intenção da ContaCausos em apresentar contações pautadas na pesquisa do patrimônio imaterial e levá-la aos espaços de memória. Desse modo, “fomentando novos ambientes para apresentações das produções teatrais e artísticas com temáticas que transitam entre memória e imaginário regional”, lembra a contadora de histórias, que acredita nas experiências significativas e inusitadas como instrumento de encontro com a arte na cidade. O evento é uma parceria da ContaCausos com o Sesc de Chapecó.

Acredita em maldição?

Dizem por aí que quem for convidado a uma sessão maldita e não aparecer, vai ser assombrado pela alma de um velho caboclo. Então não facilite e chegue uma hora antes, para garantir o ingresso. O Museu de História e Arte de Chapecó fica na Avenina Getúlio Vargas, em frente à praça Coronel Bertaso. A apresentação incia à 0h de sexta para sábado, é gratuita e possui classificação indicativa de 14 anos.

 Assessoria de Imprensa: Taulan Cesco

Matéria no G1. Globo – Santa Catarina

visagem - Revista Flash Vip - 2 de setembro visagem - Voz do Oeste - 2 de setembro VISAGEM release, sinopse e Ficha Técnica