Categoria: Ultimas Notícias – Contacausos

Sessão de contos “Puravida” é transferida para maio
Sessão de contos “Puravida” é transferida para maio

Informamos que em comum acordo entre a Cia ContaCausos e o Grupo de apoio à prevenção à AIDS (GAPA) decidimos aderir à Greve Geral, em apoio às manifestações populares contra reformas propostas pelo atual governo.

Em decorrência desta decisão, a sessão de contos “Puravida” que seria realizada na exposição “Violência Contra a Mulher: Um Olhar Anterior”, organizada pelo GAPA, foi transferida para o dia 05 de maio, às 19h30, na Galeria Municipal de Arte, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nês.

A Greve Geral é uma iniciativa civil e já conta com adesões em todo o Brasil contra as reformas propostas pelo governo para retirar direitos da classe trabalhadora, em especial a reforma Trabalhista e a reforma da Previdência. Em Chapecó, o ato estará concentrado na Praça Central e iniciará às 9h da manhã desta sexta-feira (28).

#GreveGeral #EuApoioAGreveGeral #VamosTodosParar #GolpistasNaoPassarao

______________

Siga-nos!

Facebook – Cia ContaCausos

Instagram – @cia_contacausos

 

(Conteúdo – Assessoria de Imprensa/Cia ContaCausos)

ContaCausos leva causos folclóricos e relatos tradicionais a Criciúma
ContaCausos leva causos folclóricos e relatos tradicionais a Criciúma

O Teatro Municipal Elias Angeloni, em Criciúma, foi palco de um espetáculo… Só que desta vez, um espetáculo diferente. Em cima do palco, somente com a lâmpada do abajur e sob uma atmosfera silenciosa, o público foi apresentado às narrativas de “Visagem” – resultados de pesquisa da ContaCausos que reúne relatos sobre visões e aparições no interior do Oeste catarinense.

Em outra oportunidade, menos sinistra, foi a vez de chamar o menino do capuz vermelho em “Foi Coisa de Saci”. Na unidade do Sesc em Criciúma, o público chegou aos poucos e logo se envolveu nas narrativas do danadinho que apronta sem dó, causando o maior reboliço.

 

VEJA TAMBÉM

Contação de histórias: Araranguá

Contação de histórias: Tubarão

Contação de histórias: Lages

 

Confira a galeria!

(Fotos: Assessoria de Imprensa/Taulan Cesco)

 

ContaCausos: Sarau, histórias de Saci e “Visagem” em Lages
ContaCausos: Sarau, histórias de Saci e “Visagem” em Lages

Foram dois dias de narrativas e causos em Lages. No primeiro dia, o público assistiu ao espetáculo “Visagem”, no Centro Cultural Vidal Ramos, administrado pelo Sesc da cidade. Ambientado no prédio centenário, o ritual para evocar as histórias passou pelos corredores escuros e subsolo até chegar à sala onde as histórias sobre visões e aparições recorrentes no Oeste catarinense foram contadas.

No segundo dia, além de um sarau com violonistas e narradores de histórias dividirem causos tradicionais da cultura popular, Josiane Geroldi apresentou o espetáculo “Foi Coisa de Saci”. A passagem por Lages encerrou a circulação que passou por outras quatro cidades de Santa Catarina.

 

VEJA TAMBÉM

Contação de histórias: Araranguá

Contação de histórias: Tubarão

Contação de histórias: Criciúma

 

Confira a galeria!

(Fotos: Carolina Boufleuer Florêncio e Taulan Cesco)

 

ContaCausos: Tubarão recebe “Foi Coisa de Saci” e noite do conto
ContaCausos: Tubarão recebe “Foi Coisa de Saci” e noite do conto

A Maratona de Contos em Tubarão renuiu públicos de diversas idades e em diferentes em ambientes para assistirem ao espetáculo “Foi Coisa de Saci”. Começou pela manhã, em visitação por duas escolas da cidade, à tarde a unidade do Sesc recebeu outras duas turmas e à noite houve o encontro de Josiane Geroldi com o contador de histórias Sergio Carneiro Bello (de Florianópolis).

Ambos os contadores apresentaram narrativas de seus repertórios e dialogaram com o público, na Biblioteca do Sesc, sobre as práticas da oralidade. Em conversa aberta, ressaltou-se essencialmente o fator simbólico das narrativas como arte do patrimônio imaterial da cultura popular.

 

VEJA TAMBÉM

Contação de histórias: Araranguá

Contação de histórias: Lages

Contação de histórias: Criciúma

 

Confira a galeria!

(Fotos: Assessoria de Imprensa/Taulan Cesco)

Contação de histórias: “Esticando as Canelas” em Araranguá
Contação de histórias: “Esticando as Canelas” em Araranguá

Todos sabemos que a Senhora Morte é imprevisível e muito esperta, mas dizem que um tal de Zé Malandro conseguiu enganar a tinhosa… Araranguá recebeu o espetáculo “Esticando as Canelas” na última circulação da ContaCausos, que passou por quatro cidades catarinenses, no fim de março.

Em parceria com o Sesc de Araranguá, alunos do ensino fundamental e médio descobriram as artimanhas de Zé Malandro não “comer o capim pela raiz”, “deitar o esqueleto” ou “entregar a rapadura”.

 

VEJA TAMBÉM

Contação de histórias: Lages

Contação de histórias: Tubarão

Contação de histórias: Criciúma

 

Confira a galeria!

(Fotos: Assessoria de Imprensa/Taulan Cesco)