Mês: julho 2017

Livros sobre narrativas orais, histórias e ofício do contador
Livros sobre narrativas orais, histórias e ofício do contador

 

Dia 25 de julho é conhecido como o Dia Nacional do Escritor. A data foi criada a partir do 1º Festival do Escritor Brasileiro, organizado ainda na década de 1960 por João Peregrino Júnior e por Jorge Amado, um dos principais ícones da literatura brasileira.

Como todos somos escritores, leitores e ouvidores, separamos algumas indicações de livros sobre a arte da narrativa oral. Alguns títulos possuem versão em PDF, outros somente versão impressa. Desse modo, você pode ampliar suas referências bibliográficas ou compartilhar às demais pessoas.

Lembre de comentar e dizer o que você achou da seleção.

Boa leitura!

 


 

BENJAMIN, Walter. O narrador. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1986. (baixe o PDF)

Bettelheim, Bruno. A psicanalise dos contos de fadas. São Paulo: Paz e Terra.1990. (baixe o PDF)

ESTÉS, Clarissa Pinkola. Mulheres que correm com lobos. Rio de Janeiro: Rocco,1994. (baixe o PDF)

BEDRAN, Bia. A arte de cantar e contar histórias – narrativas orais e processos criativos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2012.

BUSATTO, Cléo. Contar e encantar: pequenos segredos da narrativa. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

CASCUDO, Luís da Câmara. Literatura oral no Brasil. 3. ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1984.

COELHO, Betty. Contar histórias: uma arte sem idade. São Paulo, 1994.

GIRARDELLO, Gilka; FOX, Geoff. Baús e Chaves da Narração de Histórias. Florianópolis ( SESC): Milbocas, 2004.

LIMA, Nei Clara de. Narrativas orais: uma poética da vida social. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2003.

LISBOA, Marcia. Para Contar histórias – teoria e prática. Rio de Janeiro: Wak editora, 2010.

MACHADO, Ana Maria. Contando Histórias, formando leitores. Campinas, SP: Papirus 7 Mares, 2011.

MACHADO, Regina. Acordais: fundamentos teóricos-poéticos da arte de contar histórias. São Paulo: DCL, 2004.

MATOS, Gislayne Avelar. O ofício do contador de histórias: perguntas e respostas, exercícios práticos e um repertório para encantar. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2009.

MELLON, Nancy. A arte de contar histórias. Rio de Janeiro: Rocco, 2006.

MORAES, Fabiano. GOMES, Lenice. A arte de encantar- o contador de histórias contemporâneo e seus olhares. São Paulo: Cortez, 2012.

SISTO, Celso. Textos e pretextos sobre a arte de contar histórias. Chapecó: Argos, 2001.

TIERNO, Giuliano. A arte de contar histórias – Abordagens poética, literária e performática. São Paulo: Ícone, 2010.

TURCHI, Maria Zaira. Literatura e Antropologia do Imaginário. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 2003

ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção e leitura. São Paulo. Cosac Naify,2007.

ZUMTHOR, Paul. Introdução à poesia oral. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

Inscrições abertas para o Prêmio Paraná de Literatura
Inscrições abertas para o Prêmio Paraná de Literatura

 

A Biblioteca Pública do Paraná (BPP) abriu as inscrições para o Prêmio Paraná de Literatura 2017. Como nas edições anteriores, realizadas em 2012, 2013 e 2014, o concurso da Secretaria da Cultura do Paraná selecionará livros inéditos, de autores de todo o país, em três categorias que homenageiam escritores importantes da literatura paranaense: Romance (prêmio Manoel Carlos Karam), Contos (prêmio Newton Sampaio) e Poesia (prêmio Helena Kolody).

A novidade deste ano fica por conta de uma reformulação no sistema de inscrições, que passa a ser totalmente on-line, o que torna o prêmio ainda mais acessível e democrático.

O vencedor de cada categoria irá receber R$ 30 mil e terá sua obra publicada pelo selo Biblioteca Paraná, com tiragem de mil exemplares, que serão distribuídos gratuitamente em bibliotecas do estado e diversos pontos de cultura do país. Os premiados também receberão 100 cópias de seus livros e poderão, mais tarde, reeditar os trabalhos por outras editoras.

As inscrições para a quarta edição do Prêmio são gratuitas e devem ser feitas até o dia 31 de agosto por meio de um formulário disponível no site da BPP. As obras concorrentes serão avaliadas por uma comissão julgadora formada por um presidente e nove membros. O resultado será divulgado na primeira quinzena de dezembro.

INSCRIÇÃO: Prêmio Paraná de Literatura 2017 – Ficha de Inscrição

EDITAL: Acesse o edital da edição 2017

Fonte: PublishNews

4ª edição do”Café com Histórias” acontece neste sábado, 15
4ª edição do”Café com Histórias” acontece neste sábado, 15

 

Pense no aroma de café “passado”. Pense, também, numa roda de pessoas. Pense, ainda, em vozes e histórias compartilhadas. Imaginou? É nessa atmosfera de encontro afetivo que o projeto “Café com Histórias” será realizado pela quarta vez.

Desde 2014, promovido pelo Sesc de Chapecó, em parceria com a Cia ContaCausos, o evento reúne contadores, entusiastas da narrativa oral e “ouvidores” em uma roda de contação. Desta vez, entre os narradores convidados, estarão os participantes da última Oficina de Formação de Contadores realizada pela Cia, no Sesc.

05 - Café com Histórias - Arquivo pessoal

Mediado pela idealizadora da ContaCausos, Josiane Geroldi, o “Café com Histórias” procura fazer com que os envolvidos sintam-se acolhidos, próximos uns dos outros, ou seja, como tradicionalmente as rodas de causos acontecem. Por isso mesmo, a proposta é aberta, permitindo que as pessoas contem seus relatos, contos, histórias ou lendas. “É interessante notar que o ‘Café’ se caracteriza pela diversidade de estilos de narrativas, desde fábulas a contos populares. Porque cada contador escolhe o que vai contar levando em consideração o público, o ambiente e o clima que se estabelece”, explica Josiane.

Lá vem histórias

O evento, que acontece neste sábado (15), às 17h30, na Biblioteca do Sesc de Chapecó, é gratuito e possui classificação indicativa livre. No entanto, para participar, há uma condição essencial: lembre de levar sua imaginação. Para a contadora, a iniciativa é muito gratificante, considerando que esta já é a quarta edição. “Nós realmente precisamos desses momentos de suspensão, de distanciamento de uma realidade para imergir em outras. Contar e ouvir histórias é um exercício de atenção, afeto e, sobretudo, um gesto puramente humanizador”.

Livro que homenageia mestres bonequeiros é lançado pelo Iphan
Livro que homenageia mestres bonequeiros é lançado pelo Iphan

 

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) lançou a versão impressa da publicação Prêmio Teatro de Bonecos Popular do Nordeste – Mamulengo, Babau, João Redondo e Cassimiro Coco. O livro é uma homenagem à genialidade dos criadores que dão vida aos bonecos, uma forma de expressão genuína da cultura brasileira.

O livro é resultado de edital lançado pelo Iphan, após deliberações realizadas entre o Instituto e os bonequeiros, que solicitaram a priorização dos mestres idosos. Por essa razão, um dos critérios de participação foi idade mínima de 55 anos e, no mínimo, 20 anos de trabalho com os bonecos.

O edital contemplou 37 bonequeiras e bonequeiros, além de oito prêmios in memoriam, totalizando 45 premiados de 10 estados brasileiros. Além de imagens, apresentação e breve relato dos mestres bonequeiros, o livro apresenta um mapa e lista dos premiados por estado. Esta é uma das ações de salvaguarda do Teatro de Bonecos Popular do Nordeste, que foi registrado como Patrimônio Cultural do Brasil em 2015.

Para quem se interessou, a publicação impressa pode ser adquirida pelo e-mail publicacoes@iphan.gov.br. Ou pode ser baixada em versão PDF (abaixo).

BAIXAR: Prêmio Teatro de Bonecos Popular do Nordeste – Mamulengo, Babau, João Redondo e Cassimiro Coco

 

Foto: Luiz Filipe Barcelos

Fonte: MinC

ContaCausos apresenta Puravida no ‘Ensaio Aberto’, nesta sexta-feira
ContaCausos apresenta Puravida no ‘Ensaio Aberto’, nesta sexta-feira

 

Foi através da leitura, e inspirada por histórias e contos sobre feminilidade e sabedorias femininas, que a atriz e contadora de histórias Josiane Geroldi, criou um novo espetáculo de narrativas da Cia ContaCausos: o Puravida. A ideia surgiu após um convite para uma sessão de contos em uma exposição sobre a violência contra a mulher, realizada pelo Gapa, no início do ano. Há alguns anos, Josiane vinha fazendo leituras sobre acerca da sabedoria e ancestralidade femininas. Acabou que “uma coisa levou à outra” e ela decidiu, então, pela montagem do espetáculo.

“Eu sinto a necessidade de fazer com que as pessoas também se encontrem através das histórias, assim como eu tenho o feito”

Esta será a segunda vez que a contadora apresenta “Puravida”, ainda em processo de concepção e pesquisa. A intenção do “Ensaio Aberto”, promovido pelo Sesc, é possibilitar aos artistas oportunidades de explorar novas propostas cênicas, musicais e visuais, como forma de experimentação do trabalho criativo. O espetáculo será apresentado na sexta-feira (14), às 19h30, no Teatro do Sesc, em Chapecó.

02 Puravida - Angélica Lüersen

“As histórias apresentadas me tocam de forma muito profunda, muito singular. E eu senti a necessidade de fazer com que as pessoas também se encontrassem através dessas narrativas, assim como eu tenho o feito”, revela Josiane, idealizadora da ContaCausos. Isso porque, ela tem vivido um processo de entendimento como contadora de histórias e mulher, de procurar quem ela é o que quer dizer enquanto artista.

Velha, Bruxa, Sábia…

São várias as narrativas que compõem “Puravida”, todas sobre mulheres empoderadas, estabelecendo a figura feminina como protagonista da ação, onde ela resolve situações de sua comunidade e é detentora de conhecimentos. Ou seja, distanciando a mulher do papel fantasiado em que ela espera pelo príncipe. Além do trabalho de pesquisa, este condensa experiências pessoais, como lembra a atriz. “Eu senti a necessidade de fazer com que as pessoas também se encontrem através das histórias, assim como eu tenho o feito”.

O Teatro do Sesc fica na rua Brasília, 475D, no bairro Jardim Itália. A classificação do espetáculo é de 10 anos e os ingressos (limitados – 40 lugares) serão distribuídos meia hora antes do evento, com entrada franca.

 

Fotos: Angélica Lüersen