Twitter response:

Tag: sabedoria popular

MÊS DO DESGOSTO: Por que agosto tem essa fama?
MÊS DO DESGOSTO: Por que agosto tem essa fama?

 

Você já deve ter ouvido falar no “Mês do Desgosto”, não é? Tadinho de Agosto, entre tantos meses, justo ele levou o fardo. Mas, afinal, por qual motivo dizem isso? Na cultura popular, existem muitas explicações. Fulano diz que é isso, Ciclano diz que é aquilo… Separamos algumas da razões para entender melhor essa história.

No século I (d.C), os antigos romanos acreditavam que neste mês um enorme dragão cuspindo fogo aparecia nos céus noturnos. O fato é que eles associavam o tal bichano com a constelação de Leão, que costuma ficar mais visível nesse período do ano.

Mas o popular “agosto, mês do desgosto” surgiu em Portugal. Acontece que as caravelas partiam para o Novo Mundo, em geral, na metade do ano. Então, quem se casava nesses meses acabava nem fazendo a lua-de-mel. Além disso, muitas noivas corriam o risco de ficar viúvas, já que muitas embarcações voltavam com número menor de navegadores ou sofriam acidentes no percurso. Por essa superstição, até hoje, muitos casais evitam trocar alianças em agosto.

No nosso caso, a colonização portuguesa acabou trazendo a cuja tradição que foi se adaptando às culturas e crendices regionais. Há quem diga, inclusive, que agosto é o mês do “cachorro louco”. E o ditado é tão forte, que muitas pessoas se preocupam em andar por aí, com medo de levar uma mordida dos pobres cãezinhos e pegar raiva. Na verdade, existe uma explicação: supostamente, nesse período do ano, muitas fêmeas entram no cio e os machos ficam “atiçados”, a ponto de enlouquecer… De qualquer forma, o bom mesmo é evitar dar de cara com um cachorro na rua.

É melhor não abusar!

A zica é tanta nesse mês que a tradição na Argentina, por exemplo, é não lavar a cabeça no oitavo mês do ano. Dizem que quem molha a “moleira” em agosto está chamando a morte. Cruz credo!

Crença popular, misticismo, superstição… Podem dar o nome que quiser, agosto é bonito do jeito que é. Antecipa a Primavera, minha gente! É iluminado, faz o mato brotar, não é tão frio, nem tão quente.

Diz o dicionário que superstição é “sentimento religioso baseado no temor ou na ignorância, e que induz ao conhecimento de falsos deveres”. Mas a gente duvida um bocado disso, porque na incerteza do que é verdade ou invenção é melhor não fechar negócio, não mudar de casa, não trocar de emprego e nem viajar em agosto… Porque se o povo diz, acontece mesmo!

Deixe um comentário com a sua lembrança, história ou superstição de agosto!

Cia ContaCausos lança o projeto “Embornal dos Saberes”
Cia ContaCausos lança o projeto “Embornal dos Saberes”

Finalidade da proposta é agrupar e divulgar artigos acadêmicos e não-acadêmicos sobre narrativa oral

Sabe aquela pesquisa científica sobre narrativa oral que você produziu há alguns meses ou anos? Ou aquele artigo que analisa aspectos da contação histórias? Pois bem, você pode contribuir conosco. Hoje, a Cia ContaCausos lança um novo projeto, o “Embornal dos Saberes”.

A intenção da iniciativa é reunir documentos, pesquisas, artigos e conteúdos resultados de estudos sobre narrativas orais. Desse modo, fortalecemos cada vez mais as investigações voltados à contação e narração de histórias e oportunizamos que outros pesquisadores tenham acesso aos conhecimentos gerados dentro e fora da academia. A proposta ainda é um protótipo, mas aos poucos receberá os aperfeiçoamentos necessários.

O processo é simples. Primeiro, você preenche o formulário de submissão, depois, imprime e assina o Termo de Cessão (para autorizar a publicação no site) e, por fim, encaminha ao e-mail indicado seu artigo, pesquisa ou conteúdo com o Termo de Cessão (escaneado ou assinado digitalmente). Não há prazo final para envio de trabalhos, ou seja, a convocatória está aberta de forma permanente, nem limite de envios ou critério de ineditismo e ano de publicação original do conteúdo. 

Projeto – Embornal dos Saberes

Tradicionalmente, “embornal” era a sacola confeccionada com tecidos grossos (lona, brim ou mescla), utilizada a tiracolo por tropeiros e viajantes que carregavam na bolsa alimentos, utensílios e objetos necessários às longas jornadas.

Apropriamo-nos no termo para criar o “Embornal dos Saberes”, um repositório no site da Cia ContaCausos com a intenção de divulgar e reunir pesquisas, artigos acadêmicos e não-acadêmicos, resultados de estudos sobre:

– cultura popular brasileira e tradições;

– narrativa oral;

– contação de causos, contos, lendas, dizeres e histórias;

– sabedoria popular;

– literatura;

– antropologia, patrimônio imaterial, modos de vida;

– e temas que se alinham aos objetivos da Cia ContaCausos, que são: pesquisar, registrar e difundir a arte da narrativa oral.

Ou seja, assim como o embornal era essencial aos tropeiros, os conhecimentos reunidos são primordiais a nós, o que justifica a referência. A Cia sempre inclinou-se à pesquisa e divulgação das tradições populares ligadas às narrativas orais. A partir de agora, vamos ampliar esse trabalho e oportunizar aos demais pesquisadores a publicação de seus trabalhos para, assim, divulgá-los a outros pesquisadores e comunidade interessada. Por isso, abrimos convocatória permanente para envio de qualquer pesquisa, conteúdo e resultado de estudos sobre os temas indicados acima, para enchermos juntos esse embornal.

 

PASSO 1

Preencher Formulário de Submissão – https://goo.gl/BjXcH2

PASSO 2 

Imprimir e preencher o Termo de Cessão

Versão em PDF – https://goo.gl/iKktX1 

Versão em Word – https://goo.gl/JcezPF

PASSO 3

Enviar conteúdo e Termo de Cessão por e-mail

acervo.contacausos@gmail.com

Gestor Box